A Pulseira de Identificação Epilepsia, é um dispositivo de segurança para agilizar nos procedimentos em que venha ocorrer a Epilepsia, contendo as principais informações, sobre a pessoa, as quais podem ser utilizadas em situações de emergência. As informações pessoais, como nome, tipo sanguíneo e data de nascimento, assim como o telefone e o nome do responsável a ser contatada em caso de emergência. Um detalhe muito interessante é que, no dispositivo de segurança, contêm um QR Code, que com uma simples leitura utilizando a câmera de um dispositivo como Celular ou Laptops, você vizualiza mais informações báscias do usuário como:  Plano de Saude, principal Hospital para ir em caso de emergência, e muito mais.

O mais legal da Pulseira é que você pode adicionar o que uma pessoa, pode fazer caso o usuário da pulseira venha a ter Epilepsia.


Dessa forma, em caso de acidente, se necessário, o socorrista tem à sua disposição outros dados importantes sobre o usuário da Pulseira de Identificação Epilepsia agilizando todo processo de atendimento.

A Pulseira Salva vidas é indicada nos casos de Epilepsia.

Identificação da Epilepsia

Lembre-se para caracterizar a Epilepsia, é indispensável haver recorrência espontânea das crises com intervalo de no mínimo 24 horas entre elas. Um episódio único não é indicativo da síndrome!
Ouvir a história do paciente e o relato das pessoas que presenciaram a crise também ajuda a determinar o diagnóstico.

Mulher tendo Epilepsia, e com a Pulseira de Identificação Epilepsia sendo ajudada
Mulher tendo Epilepsia e sendo ajudada

Tratamento da Epilepsia

  • O tratamento da epilepsia é indicado apenas a partir da segunda crise. O uso da medicação tem o objetivo de bloquear as crises, eliminando a atividade anormal do cérebro, a fim de assegurar boa qualidade de vida para o paciente.
  • O sucesso do tratamento depende fundamentalmente do paciente que precisa fazer uso regular da medicação por algum tempo, não necessariamente por toda a vida. Ele precisa entender sua condição, saber que medicação está usando e quais são seus efeitos colaterais.
  • Lembre-se de sempre ter um acompanhamento com um médico.

Quer saber mais como é o tratamento clique no botão a baixo.

Categorias: Sem categoria

0 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.